Bartender acaba com mitos do whisky e indica drink com Buchanan's Deluxe

| Buchanan's | Buchanan's | Curiosidades

Talita Simões começou sua carreira em Londres. Ela trabalhava na área de bares e restaurantes e o que mais lhe encantava eram os ingredientes e as diversas misturas possíveis de serem feitas. Hoje, após atuar como consultora e chefe de bar, ela é embaixadora da linha reserve Diageo Brasil.

Mas, apesar de seu currículo, ela sempre acaba tendo de ouvir “verdades absolutas” que não passam de mitos, especialmente quando se trata de whisky! Mitos que devem ser quebrados e melhor explicados. Confira abaixo:

Mitos do whisky

Whisky é coisa de homem: MITO

“Bebida não tem gênero! Quer dizer, então, que mulher não pode tomar cerveja?”, questiona a bartender.

Whisky só se toma puro: MITO

“Puro, com gelo, em forma de cocktails…”, sugere Talita. Vai do gosto de cada pessoa e também do perfil de cada tipo de whisky. 

Whisky é forte demais: MITO

"Álcool é álcool. Tem alguns whiskies que parecem mais fortes, mas não pela graduação alcoólica e, sim, pelo o tempo de barril. Eles ficam mais encorpados”, explica a especialista.

Existe uma diversidade grande de whiskies e cada um possui características distintas. A complexidade da bebida também varia, então se a pessoa testou um whisky e não gostou, vale testar outros tipos de whiskies.


Quanto mais velho o whisky, melhor: MITO

“Tem whiskies que, por exemplo, nem tem idade, mas não quer dizer que dentro do líquido não tenha um whisky escocês de ao menos três anos no blend”, explica. 

“Já o bourbon, por exemplo, não pode ficar tanto tempo assim no barril. Por ser um barril virgem, ele acaba ficando muito forte nas especiarias e na interação do barril com o whisky.”

Drinks clássicos só podem ser feitos com whiskies específicos: MITO

“Old fashioned ou Manhattan não precisam ser feitos apenas com bourbon, como dizem, isso é mito. Cada pessoa tem sua preferência de tipos de whisky em seu drink favorito.”

Fazer drink com whisky é errado: MITO

Talita discorda completamente de quem acredita que whisky não pode ser usado na coquetelaria. “Eles são perfeitos e na mixologia são até mais fáceis de trabalhar, pela intensidade de sabores.”

Esse assunto é tão polêmico que algumas pessoas nas redes sociais chegam a dizer que é um “crime” com os produtores de whisky misturar a bebida com outros ingredientes. 

Para provar o contrário, Talita dá a receita de um drink highball com Buchanan's Deluxe, um blend leve e perfeito para quem está iniciando no mundo do scotch.

“Em um copo longo, coloque bastante gelo. Acrescente 50 ml de whisky, 100 ml de água de coco e complete com refrigerante de gengibre e 1 casca de laranja bahia.”

Sobre a Diageo

A DIAGEO é líder mundial na produção de bebidas alcoólicas premium, com uma coleção de marcas nas categorias de bebidas destiladas e cervejas. Essas marcas incluem SMIRNOFF, JOHNNIE WALKER, GUINNESS, BAILEYS, OLD PARR, CÎROC, TANQUERAY, entre outras, e as nacionais YPIÓCA e NÊGA FULÔ. A DIAGEO é uma empresa multinacional que opera em 180 países. As ações da companhia são negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque (DEO) e na Bolsa de Valores de Londres (DGE). Para mais informações sobre a DIAGEO, seus funcionários, suas marcas e seu desempenho, visite www.DIAGEO.com. Celebre com responsabilidade e saiba mais sobre consumo responsável de bebidas alcoólicas em www.DrinkiQ.com.br.

  • Aprecie com moderação.
  • Se beber não dirija.
  • Não compartilhe este conteúdo com menores de 18 anos.