Single Malt Scotch Whisky: quais as características e como tomar?

| Curiosidades | Whisky
O whisky escocês, um dos mais tradicionais do mundo, pode ser dividido em dois tipos principais: single e blended. O Blended Scotch Whisky domina o mercado, mas nos últimos anos o chamado single malt tem ganhando força e adeptos. 

De forma simplificada, um Single Malt Scotch Whisky é uma bebida destilada feita na Escócia, em uma única destilaria, a partir de água e cevada maltada apenas. Porém, há uma série de outras características que tornam esse whisky especial.

características de um single malt 

De acordo com a legislação escocesa, um scotch whisky deve ser produzido na Escócia, a partir de água e grãos. As diferenças começam por conta do tipo de grão usado e passam também pela forma de destilação - se coluna ou alambique. 

De acordo com as regras da SWA (Scotch Whisky Association), entidade criada para preservar o bom nome do whisky escocês no mundo, o scotch whisky deve ser destilado na Escócia a partir de quaisquer grãos. 

Caso a destilação seja em alambiques de cobre, com cevada maltada e em uma única destilaria, será um single malt. Caso utilize outros grãos, como o trigo, ou seja destilado em coluna, será um single grain. De qualquer forma, em ambos os casos, a destilação é feita em uma única destilaria. 

A combinação de diferentes destilarias pode dar origem a um blended malt, como Johnnie Walker Green Label, que é a mistura apenas de single malts; de um blended grain, que é a mistura de dois ou mais single grains; ou blended whisky, que é resultado de uma mistura de Single Malts e Single Grain Scotch Whiskies. Seja qual for a classificação, estes três tipos de “blend” contêm líquidos de diferentes destilarias.



Outras características do whisky escocês é ser destilado com teor alcoólico em volume inferior a 94,8%, para manter o aroma e o sabor das matérias-primas utilizadas. A maturação deve ser feita em barris de carvalho com capacidade de até 700 litros e por um período de pelo menos três anos. 

Além disso, nenhuma substância pode ser adicionada no processo final além de água e corante simples de caramelo - normalmente usado para padronização de cor, apenas - enquanto o teor alcoólico do whisky a ser engarrafado deve ser de, no mínimo, 40%. 

Sabores e aromas

Além das matérias-primas utilizadas, o tempo de fermentação, o processo de destilação, os barris utilizados e o tempo de maturação, a localização da destilaria também interfere nos sabores e aromas dos whiskies.

A Escócia pode ser dividida em cinco de regiões produtoras de whisky escocês: Lowland, Highland, Speyside, Islay e Campbelltown. Cada uma delas possui distintas características. 

Por exemplo, o defumado característico de alguns scotch whiskies se dá pela presença de turfa no momento de secar a cevada antes dela ser moída para a produção da bebida. Mas a turfa não precisa  obrigatoriamente ser usada. 

Como na região de Islay a turfa está presente em abundância, os whiskies de lá costumam possuir um aroma mais defumado. Campbeltown é outra região que tradicionalmente possuía diversos whiskies turfados. Por outro lado, em Lowland, a turfa nem sempre é utilizada na secagem da cevada.

As regiões produtoras com mais destilarias da Escócia são Highland e Speyside. E ainda que haja infinitas exceções, os whiskies de Speyside tem, tradicionalmente, sabor frutado e equilibrado, enquanto os das Highlands são mais intensos ou adocicados. 

Porém, há diversos single malts que não se encaixam na classificação. O Talisker, por exemplo, produzido na ilha de Skye, é classificado como um whisky das Highlands e é enfumaçado.

Single malts para iniciantes

Para quem quer se aventurar nesse tipo de whisky, vale conhecer melhor o perfil de sabor de cada marca. O Singleton of Dufftown e o Talisker costumam ser uma boa opção para os iniciantes. 

O Singleton é mais frutado e não possui turfa no processo de fabricação, sendo assim mais suave. Já o Talisker é defumado e mais intenso. 



Para quem gosta dos whiskies da Johnnie Walker, vale conferir o Cardhu, o single malt mais utilizado pela marca renomada de whiskies blended. Ele também é mais frutado e suave.

O Glenkinchie, da destilaria mais conhecida de Lowland, é outra opção para quem procura um single malt suave. Ele possui uma nota vegetal bastante interessante e que traz um incomum frescor para um single malt.

Como tomar um single malt

A forma correta de se tomar um Single Malt Scotch Whisky é: da forma que cada pessoa achar melhor. 

Há muito mitos em relação ao whisky, sendo um deles que há uma forma ideal ou mais correta de se tomar o destilado. A verdade é que o whisky, sendo um blended ou um single, abre muitas possibilidades no universo da coquetelaria.

As formas tradicionais de se degustar um single malt são na forma pura ou com algumas gotas de água, para abrir o aroma e o sabor da bebida. Há quem goste também de tomar com gelo. Por fim, vale experimentar os drinks e coquetéis feitos com a bebida, que ganham cada vez mais adeptos entre os amantes de whisky.