Especialista revela o melhor gelo para whisky e dá dicas sobre Old Parr

| Dicas | Old Parr | Whisky
Na hora de degustar um whisky, é importante se atentar a uma série de fatores para deixar a experiência ainda mais agradável. Tipo da bebida, qual marca, qual linha... Mas há um detalhe que muitas vezes passa despercebido: o gelo.

É muito comum vermos este elemento, que pode fazer toda a diferença em seu drink, ser lembrado somente de última hora. A dica é também dedicar um tempo ao simples gelo para que tudo saia da melhor maneira possível.

Pedras mais indicadas

Quem explica a importância do gelo é o especialista em whisky Maurício Porto. Dono do bar Caledonia Whisky & Co. e criador do blog O Cão Engarrafado, ele traz exemplos de como você pode apreciar o blended Old Parr nesta combinação.

"O tipo de gelo é importante. E, assim como o consumo do whisky, tem a ver com o momento. Se você estiver em uma festa, em um momento de grande energia, a qualidade do gelo talvez importe pouco. Em outros momentos, em casa, por exemplo, quando você quer tomar aquela dose na sexta-feira depois do jantar, talvez seja interessante investir em um gelo de maior qualidade", avalia o especialista.

Ponto importante a ter em mente: gelo não é tudo igual. Mas afinal, qual escolher?

"Quanto mais cristalino (ou seja, quanto menos opaco ele for), mais tempo levará para aquele gelo derreter. Ou seja, ele diminuirá a temperatura de seu whisky, mas com diluição menor. O que é ótimo, porque você levará mais tempo para beber sua dose antes que ela fique excessivamente diluída", acrescenta Maurício. 

"Minha dica genérica é a seguinte: em degustação analítica, beba sempre puro ou com um splash de água, já para beber com prazer, gelo é uma ótima ideia. E, se puder, opte por pedras de gelo maiores e mais cristalinas – vai fazer com que você possa beber sua dose com mais calma e prolongar seu momento de relaxamento."

Old Parr com gelo



Um fator importante também é entender como o gelo age na bebida. Em muitos casos, é possível tirar vantagem disso tudo e criar uma experiência que, por conta da variação de temperatura, trará uma riqueza enorme para seu whisky.

"O gelo terá dois efeitos sobre seu whisky. O primeiro é que ele reduzirá a temperatura da bebida. Isso fará com que os sabores fiquem menos perceptíveis, porque a temperatura baixa irá tornar suas papilas gustativas menos sensíveis. Além disso, a temperatura mais baixa poderá alterar o equilíbrio sensorial – o amargo fica mais amargo, e o doce, menos doce", explica Maurício Porto. 

“Na degustação analítica, não é uma boa. Mas, em um conceito de diversão um pouco geek, é legal começar a tomar o whisky mais frio e notar como ele vai mudando seu equilíbrio à medida que ganha temperatura.”

Com o tempo, o gelo irá diluir e reduzirá a graduação alcoólica do whisky. Desta forma, os sabores também ficarão alterados. O frutado fica menos frutado, e o defumado costuma acentuar. É por isso que, para a degustação analítica, colocar gelo não é uma boa ideia. 

“Porém, para beber por prazer, em uma festa ou até mesmo em um momento reflexivo em que o whisky não é o personagem principal, gelo é uma excelente ideia. Ele irá aumentar o volume do líquido, reduzir a graduação e garantir que você beba um pouquinho mais em volume, mas menos em álcool. O que é ótimo", finaliza o especialista.

Sobre a Diageo

A DIAGEO é líder mundial na produção de bebidas alcoólicas premium, com uma coleção de marcas nas categorias de bebidas destiladas e cervejas. Essas marcas incluem SMIRNOFF, JOHNNIE WALKER, GUINNESS, BAILEYS, OLD PARR, CÎROC, TANQUERAY, entre outras, e as nacionais YPIÓCA e NÊGA FULÔ. A DIAGEO é uma empresa multinacional que opera em 180 países. As ações da companhia são negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque (DEO) e na Bolsa de Valores de Londres (DGE). Para mais informações sobre a DIAGEO, seus funcionários, suas marcas e seu desempenho, visite www.DIAGEO.com. Celebre com responsabilidade e saiba mais sobre consumo responsável de bebidas alcoólicas em www.DrinkiQ.com.br.
  • Aprecie com moderação.
  • Se beber não dirija.
  • Não compartilhe este conteúdo com menores de 18 anos.