Drinks diferentes que você precisa conhecer

| coquetéis | Diferentes | Drinks
O que é ser diferente? A questão beira a filosofia, e pode render horas e horas de conversas e debates entre amigos. Que tal deixar a discussão mais saborosa com drinks diferentes?

Chegar a um bar ou a uma festa e pedir um ‘drink diferente’ pode (e provavelmente, irá) levantar dúvidas em quem irá preparar o coquetel. Se uma receita é diferente, é diferente em relação a que? Estabelecer parâmetros assim na vida é complexo, mas, na coquetelaria, dá para partir de um princípio: considerar os clássicos como ponto de partida.

Drinks diferentes = celebre o inusitado


“O inusitado faz nascer um drink diferente”, analisa Anderson Santos, headbartender do Nosso Ipanema, no Rio de Janeiro. Para o especialista, apresentações fora do comum, garnishes (nome dado às decorações que, por muitas vezes, compõem o sabor e o paladar do coquetel) e a exploração de elementos que nem sempre são utilizados com amplitude acabam dando outros ares a receitas que já fazem parte do imaginário popular.

Nesse sentido, o Negroni é um ótimo exemplo de ‘drink diferente’. O coquetel nasceu a partir de um certo twist em cima de um clássico que, hoje, ironicamente, já não aparece tanto mais na lista de preferência de festas e celebrações, o Americano. A grosso modo, o Negroni é um Americano no qual o gin substituiu a água carbonatada na receita.

Para Santos, o Americano, inclusive, é aquilo que hoje podemos considerar um drink diferente graças às suas “três partes bem distintas” – vermute tinto, bitter italiano e água carbonatada nas mesmas proporções. O bartender também aponta o Hanky Panky, outro ‘clássico esquecido’ que deve entrar na família de drinks diferentes para servir na sua festa.

Hanky Panky


45 ml de gin Tanqueray
45 ml de vermute tinto
5 ml de Fernet

Em um mixing glass com gelo, adicione todos os ingredientes e mexa; coe para uma taça tipo martini e finalize com um zest de casca de laranja.

Drinks autorais já nascem diferentes


Por definição, um drink autoral sempre será ‘diferente’. Afinal, antes de ser pensado pelo bartender, ele simplesmente não existia. E, a não ser que você confira essas criações diretamente no bar, dá para apresentar um coquetel assinado como uma novidade – e, portanto, diferente de tudo aquilo que os seus convidados já beberam.

Santos ajuda você a impressionar os convidados de sua celebração com algumas criações assinadas por ele que podem ser replicadas em casa sem maiores dificuldades. Inclusive, o bartender contribui com uma receita de mocktail, um tipo de coquetel sem álcool. Saúde!

George Washington Smash


50 ml de whiskey Bulleit Bourbon
40 ml de suco de grapefruit
22 ml de suco de limão
4 lances de Angostura bitter
5 folhas de hortelã
3 pedaços de gengibre

Em uma coqueteleira, adicione todos os ingredientes e macere os pedaços de gengibre e as folhas de hortelã; acrescente gelo e bata; coe para um copo baixo com gelo ‘lavado’ com whisky Talisker (coloque no copo, mexa e descarte) e finalize com uma borrifada de Talisker.

Mood Sunrise


50 ml de suco de laranja
10 ml de xarope de açúcar
1 lance de pimenta Tabasco
Ginger beer

Em um copo alto com bastante gelo, adicione o suco, o xarope, a pimenta e mexa; complete com a ginger beer.

Beba com moderação. Não compartilhe este conteúdo com menores de 18 anos.